Artigo Anterior

Para onde vai a roupa usada que já ninguém quer?

Notícias 16. 7. 2021

A queda dos Anjos

by Joana Rodrigues

 

De modelos a ícones de beleza, os anjos da Victoria's Secret tiveram uma história longa, mas mesmo o que é (mais ou menos) bom tem de ter um fim.

Victoria's Secret Fashion Show 2016 © Getty Images

Como Ícaro, que voou alto demais, também os anjos de Victoria’s Secret não resistiram à exposição pública a que se sujeitaram durante mais de duas décadas. O título remonta a 1997, quando cinco modelos, incluindo Tyra Banks e Stephanie Seymour, apareceram num anúncio da marca, todas a usar um par de asas cor de marfim. A Victoria’s Secret criou então a nova função, cujo cargo era assumidamente superior ao de uma mera modelo. Uma VS Angel tinha o privilégio de, todos os anos, desfilar com o ambicionado Fantasy Bra na passerelle do Fashion Show. Muitas das Angels levavam para casa cheques milionários: em 2018, Gisele Bündchen terminou o ano com 30 milhões de dólares, e Adriana Lima com 10 milhões. Apesar de nunca terem sido divulgadas as especificidades do contrato de uma Angel, não foram poucas as que rescindiram o acordo por haver incompatibilidade com outras aspirações, como Karlie Kloss, que queria voltar a estudar. A partir daí, foram mais de 50 as modelos que ganharam as cobiçadas asas. Em 2010 foram contratadas Candice Swanepoel, Lily Aldridge e Chanel Iman, e talvez as mais célebres continuem a ser Heidi Klum, Miranda Kerr e Alessandra Ambrosio. A única com cidadania portuguesa é Sara Sampaio, que continua a trabalhar com a marca.

As VS Angels, apesar de terem alguma diversidade entre si, não escaparam à controvérsia. Não é preciso ser especialista para perceber que todas as modelos da marca tinham o mesmo tipo de corpo, tendo sido acusadas de perpetrar um exemplo de beleza inatingível. Numa tentativa de atenuar as críticas, a marca contratou Barbara Palvin, cuja figura já se distinguia das outras modelos. Mas as condenações em praça pública não pararam por aí. Numa entrevista de 2018, o antigo CEO Ed Razek admitiu que a marca não iria incluir modelos transgénero e plus size. A partir daí, all hell broke loose. Cerca de um ano depois das declarações explosivas, a marca anunciou o fim do icónico Victoria’s Secret Fashion Show. Agora, os cancelamentos continuam a vir. As vítimas seguintes foram as Angels, que foram despojadas do seu status. A marca de lingerie anunciou o fim do conceito de "anjo" no passado mês de junho, bem como o lançamento de uma nova marca, mais inclusiva e diversa.

VS Collective é descrita como um grupo de pessoas “com passados, interesses e paixões únicos”, cujo objetivo comum é “criar conteúdo inspirador” e apoiar causas feministas. Estão incluídas a modelo Adut Akech, a jornalista Amanda de Cadenet, a atleta Eileen Gu, a futebolista Megan Rapinoe, a modelo Paloma Elsesser, a atriz Priyanka Chopra e a modelo transgénero Valentina Sampaio. 

Com o novo estatuto, não podemos deixar de nos questionar se isto significa o retorno do mais icónico desfile de lingerie. Mas, mais importante ainda, por aqui queremos voltar a ver o glamour e o luxo que marcaram os vinte anos de Victoria’s Secret Angels, mesmo que seja numa versão (esperamos nós) melhorada. 

Artigos Relacionados

Notícias 19. 9. 2019

Intimissimi lança Bra Twist, uma campanha para todas as mulheres

Sarah Jessica Parker está de regresso para protagonizar a nova campanha da marca de lingerie italiana, Bra Twist, que se foca nas necessidades da mulher real.

Ler mais

Entrevistas 13. 9. 2019

Stella McCartney, a mulher que transformou o luxo sustentável em moda desejável

A designer que revolucionou a forma de pensar, e fazer, peças de luxo sustentáveis é muito mais do que uma criativa de sucesso. É uma visionária, o epítome da mulher moderna do século XXI.

Ler mais

Entrevistas 14. 8. 2019

Irina Shayk: "O arquétipo do bom gosto é o respeito às outras pessoas”

Num disparo de perguntas que apanha Irina Shayk - a modelo, a mulher, o ícone - em discurso direto, este é um exercício de estilo que coloca a supermodelo ao centro. Sem filtros. Sem subterfúgios. Sem referências que possam induzir a clickbait.

Ler mais

Pessoas 19. 7. 2019

20 dos melhores momentos de Gisele Bündchen nas passerelles

Ou, se preferir, vinte imagens da modelo brasileira a sambar, com elegância e atitude, na cara das inimigas.

Ler mais

Palavra da Vogue 23. 5. 2019

Rihanna desvenda a primeira coleção de Fenty em Paris

Sarah Harris, chefe de redação e diretora de conteúdos de Moda da edição britânica da Vogue, faz uma análise exclusiva sobre a primeira aventura de Rihanna no segmento da Moda de luxo.

Ler mais