La Sardina

Polka dots naturais, beijos do sol, jogos de unir os pontos: qualquer que seja a alcunha das sardas, o único facto a reter é que são uma preciosidade.

La Sardina

Polka dots naturais, beijos do sol, jogos de unir os pontos: qualquer que seja a alcunha das sardas, o único facto a reter é que são uma preciosidade.
16 Mai 2017 • 15 07 H



Até porque não abraçam a pele de qualquer um. É preciso que a tez seja clara e mais propensa a ser afetada pelos raios solares, é necessário que os melanócitos se aglomerem em pequenos conglomerados (porque se estiverem espalhados uniformemente, a produção de melanina provoca um bronzeado sem discrepâncias de tom) que, quando expostos ao sol, escurecem e fazem nascer os pontos mais escuros. As sardas, portanto. Que, durante tanto tempo, foram acusadas de imperfeições e tapadas com camadas de base de cobertura média ou forte, relegadas para plano escondido e rejeitadas enquanto sinónimo de beleza.


Isso acabou. As passerelles e produções de Moda começaram a fabricá-las nos rostos das modelos que não foram abençoadas pela sua frescura - com lápis feitos propositadamente para o efeito, ou com engenhosas manobras realizadas entre palitos e auto-bronzeador - e o Grito do Ipiranga do look natural exigiu que estas marcas não fossem mais neglienciadas.

 

Assim, fazem-se vénias a BB e CC creams, a blushes em tons coral e rosa (nunca acastanhados ou cobres), à pouca maquilhagem que não abate mas antes enaltece o mapa de beleza estampado no rosto de quem tem a sorte de ter sardas. E venera-se o sol (com a devida proteção, claro), o derradeiro responsável pela imaculada revolução de melanina, e que dita lá de cima "crescei e multiplicai-vos".

 

 

pub
Faltam 300 caracteres
Aninha Manso Pinheiro   11:37 - 07-06-2016
10
Maria Luiza Coimbra <3
Faltam 300 caracteres
Margarida De Morais   10:18 - 07-06-2016
00
Sofia Sousa Teles :))
Faltam 300 caracteres
Inês Brito Costa   00:46 - 07-06-2016
00
Ana Ana Cecília Vilela
Faltam 300 caracteres
pub
pub
topo