"Inspiring Women" In Partnership With

Rolex Logo
Artigo Anterior

Joan Didion, a mulher que pôs o coração num saco

Próximo Artigo

Senhora de seu nariz

Inspiring Women 6. 9. 2018

Música para os nossos ouvidos: de mulher para mulher

 

Numa indústria maioritariamente masculina, há mulheres que chegaram ao mundo não para ser estrelas, mas constelações inteiras. E é nelas que devemos pôr os ouvidos.

Beyoncé © Getty Images

Oito da manhã de uma segunda feira. A semana alinha-se à nossa frente e o panorama não é bonito. Há reuniões, há prazos e, pior que tudo, há rotina. Não aconteceu nada de errado mas também ainda não aconteceu nada de certo, e a vontade de sair porta fora é nula, porque a partir do momento em que tomamos banho, em que nos vestimos, maquilhamos, e vemos a rua ao fundo do túnel, é real. Vai começar.

Por isso, logo depois de nos levantarmos, enquanto lavamos os dentes, ligamos o telemóvel às colunas. A playlist é aleatória mas escolhemo-la a dedo, só com feel good songs. E cantamos a plenos pulmões. Dançamos em frente ao espelho ao mesmo tempo que escolhemos a roupa e, imagine-se, que bem que nos fica este vestido hoje. Que bem que nos sabe o banho enquanto dançamos mais um pouco. Que bem que saímos de casa.

A música é poderosa. E a música é das artes mais pessoais de todas. É uma dança a dois. Naquele momento, não existe mais nada, não existe mais mundo, só nós e Rihanna, só nós e o ritmo e a letra que deixou de ser dela para passar a ser nossa. A música é uma terapia. E faz-nos sentir bonitas. E poderosas. Especialmente quando cantadas por mulheres tão poderosas como nos fazem sentir a nós. Mulheres que se relacionam connosco, que cantam as nossas mágoas e alegrias e que nos purgam as inseguranças. Mulheres que conseguiram ser universos por si só num meio em que apenas 5% das pessoas envolvidas na produção é do sexo feminino. Mulheres que não alimentam estereótipos e falam de empoderamento, falam de esperança, falam de tristeza e da beleza que é estar viva e poder dançar em frente ao espelho de manhã. Mulheres que falam de sexualidade sem pedir desculpa, que nos fazem sentir bem com as nossas decisões, sentir bem connosco.

Isso é impagável e é só uma pequena prova de que sim, estas mulheres inspiram-nos por terem conseguido ser grandes, por terem uma carreira impecável, por serem humanas e imperfeitas - como nós, veja-se lá. Mas também pela sua arte. É por isso que reunimos abaixo a nossa playlist matinal, quase como se fosse um grito de guerra contra todos os medos e um grito de alegria que celebra todas as felicidades. Que nos celebra a nós, as mulheres.

Beyoncé ft. Chimamanda Ngozi Adichie - Flawless 

Chaka Khan - I'm Every Woman

 

Janet Jackson - Nasty

Janelle Monáe ft. Erykah Badu - Q. U. E. E. N.

 

M.I.A. - Bad Girls

Destiny's Child - Independent Women, Pt. 1

Lion Babe - Wonder Woman

Joan Jett - Bad Reputation

 

SZA ft. Kendrick Lamar - Doves In The Wind

Leslie Gore - You Don't Own Me

Gloria Gaynor - I Will Survive

Princess Nokia - Tomboy

 

Queen Latifah - U.N.I.T.Y.

Lauryn Hill - Doo-Wop (That Thing)

Nina Simone - Feeling Good

 

Erikah Badu - Tyrone

 

TLC - No Scrubs

 

Aretha Franklin - Respect

Solange - Don't Touch My Hair

 

Artigos Relacionados

Curiosidades 16. 8. 2018

Aretha, até sempre

Hoje, despedimo-nos de Franklin, mas apenas fisicamente. Para a posterioridade, temos o seu legado musical para relembrar a grandiosidade de um ícone transversal a gerações.

Ler mais

Pessoas 13. 8. 2018

O guarda-roupa de Beyoncé na On The Run Tour II

Desta vez deixámos de parte o talento inquestionável da norte-americana e focamo-nos num espetáculo paralelo: a passerelle que, noite após noite, acontece no palco da digressão mundial da família Carter.

Ler mais

Curiosidades 16. 4. 2018

Beychella

Nada melhor do que marcar o regresso aos palcos num festival como o Coachella. Beyoncé fê-lo da melhor maneira, a única que parece conhecer. Foi cabeça de cartaz no sábado, dia 14 de abril, e com ela trouxe uma comitiva de peso.

Ler mais

Agenda 13. 4. 2018

Música no feminino

Estas artistas provam que a música também se faz no feminino, e marcam presença nos palcos dos mais antecipados festivais.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK