Artigo Anterior

Em Alves/Gonçalves, Conan Osiris foi o super-herói dos prémios Play

Próximo Artigo

Coachella 2019: os looks das celebridades e it girls

Pessoas 22. 4. 2019

Seis lições a retirar do estilo de Meghan Markle durante a gravidez

by Emily Chan

 

Cada aparição pública da duquesa de Sussex é uma masterclass sobre o que vestir quando se tem um baby bump. A semanas de ser mãe pela primeira vez, observamos as escolhas de vestuário de Meghan Markle durante a gravidez e recolhemos seis lições de estilo, para quem está à espera de bebé, mas não só.


© Getty Images

Começámos a observar atentamente o estilo de Meghan Markle em maio de 2018, depois de a ex atriz norte-americana subir ao altar da capela de St. George, do castelo de Windsor, vestida com uma criação de Clare Waight Keller para a Givenchy, e continuámos a tirar notas mentais das escolhas de vestuário da atual duquesa de Sussex depois de esta anunciar, em outubro passado, que iria ser mãe.

Que peças usar quando se tem um baby bump parece ser um assunto que Meghan Markle domina. Sem ter mudado radicalmente a forma de se vestir, a duquesa de Sussex foi fazendo algumas mudanças em matéria de estilo após o anúncio do royal baby, que deverá nascer esta primavera: passou a introduzir mais peças com padrões no seu guarda-roupa; começou a privilegiar o uso de cores fortes, como o vermelho-vivo, sem nunca se desprender por completo dos nudes, do preto e do azul-marinho, os seus tons de eleição; equilibrou os comprimentos das bainhas e dos decotes e passou a vestir mais peças vintage.

A semanas de ser mãe, destacamos seis lições a retirar do estilo de Meghan Markle durante a gravidez.


1. O regresso do color blocking

Quem diria que Meghan Markle voltaria a tornar cool o uso de peças com cores fortes e contrastantes, depois do auge do color blocking em 2010? Sem nunca abandonar as tonalidades mais sóbrias, como os nudes, o azul-marinho, o preto e o cinzento, a duquesa de Sussex não só passou a incluir no seu guarda-roupa peças com cores mais vivas, como o vermelho e o roxo, como começou a combinar, no mesmo coordenado, roupas nestes tons.

2. A introdução de padrões


Foi durante a visita oficial dos duques de Sussex às ilhas Fiji, em outubro passado, que vimos Meghan Markle vestir, com mais regularidade, peças com padrões. Dos mais florais aos mais gráficos, os padrões fazem já parte das escolhas de vestuário da antiga protagonista de Suits.

3. O revival do vintage

Nos seus últimos meses de gestação, a duquesa de Sussex acrescentou algumas peças vintage ao seu vestuário, incluindo um casaco trapézio preto assinado por Courrèges, que data da década de 60.

4. O equilibrio entre bainhas e decotes

Para Meghan Markle, os decotes dos vestidos acompanham a subida das baínhas: quando estas sobem e ficam mais curtas, os decotes também sobem e ficam menos profundos. Com frequência, vimos a duquesa usar saias e vestidos com bainhas pela altura do joelho ou ligeiramente mais acima, mas também vimo-la optar por golas mais altas. É tudo uma questão de equílibrio.

5. O encontro entre o minimalismo e o glamour

Em janeiro, para a estreia do Cirque du Soleil em Londres, Meghan Markle optou por um vestido com lantejoulas Roland Mouret. Antes, para a sua aparição surpresa na cerimónia de entrega dos prémios British Fashion Awards, em novembro último, havia usado um vestido de veludo preto Givenchy que podia ter saído de uma red carpet de Hollywood.

6. A fidelidade aos designers de eleição

Apesar de todas as mudanças, a gravidez não colocou em causa a fidelidade da duquesa de Sussex aos seus designers de eleição. Meghan Markle continuou a vestir criações de Clare Waight Keller para Givenchy e Stella McCartney (as mulheres que lhe desenharam os vestidos do royal wedding), e de Brandon Maxwell. No calçado, os stilettos de Manolo Blanik e Aquazzura são os favoritos.

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK