Artigo Anterior

SAG Awards 2019: o melhor da passadeira vermelha

Próximo Artigo

BAFTA 2019: o preto e o romantismo da passadeira vermelha

Eventos 11. 2. 2019

Grammy Awards 2019: couture e sofisticação na passadeira vermelha

by Rui Matos

 

A passadeira vermelha da 61ª edição dos Grammy Awards foi a mais elegante dos últimos anos. Estes são os 23 looks que o comprovam.

© Getty Images

Cardi B foi o nome da noite: primeiro, fez parar a passadeira vermelha com um vestido Thierry Mugler vintage, pertencente à coleção de Alta-Costura para o outono/inverno 1995, que usou exatamente como foi apresentado na passerelle; depois, em palco, tornou-se na primeira mulher (a solo) a levar para casa o prémio de Melhor Álbum Rap.

Também Kylie Jenner e Katy Perry vestiram Alta-Costura, mas, ao contrário de Cardi B, escolheram peças acabadas de sair da passerelle, mais concretamente da novíssima coleção de Oliver Rousteing para a Balmain - apresentada no final de janeiro, que assinalou o regresso da marca e a estreia do designer a esta arte. Janelle Monáe também usou Alta-Costura, no entanto, preferiu um vestido da coleção da Jean-Paul Gaultier

E, porque nem só de couture se fez a noite: Lady Gaga iluminou a passadeira vermelha com uma criação de Hedi Slimane para a Celine e Miley Cyrus elevou o clássico com um fato preto Mugler. 

 

Vencedores da noite:

Álbum do ano: Golden Hour, Kacey Musgraves

Gravação do ano: This Is America, Childish Gambino

Canção do ano: This Is America, Childish Gambino 

Artista Revelação: Dua Lipa

Melhor performance pop a solo: Joanne (Where Do You Think You’re Goin’?), Lady Gaga

Melhor performance pop de duo ou grupo: Shallow, Lady Gaga e Bradley Cooper

Melhor álbum de pop vocal: Sweetener, Ariana Grande

Melhor gravação de dança: Electricity, Silk City & Dua Lipa Featuring Diplo & Mark Ronson

Melhor álbum de dança/eletrónica: Woman Worldwide, Justice

Melhor performance rock: When Bad Does Good, Chris Cornell

Melhor canção rock: Masseduction, St. Vincent

Melhor álbum rock: From The Fires, Greta Van Fleet

Melhor álbum de música alternativa: Colors, Beck

Melhor performance de metal: Electric Messiah, High On Fire

Melhor performance R&B: Best Part, H.E.R. Feat Daniel Caeser

Melhor canção R&B: Boo’d Up, Ella Mai

Melhor álbum urbano contemporâneo: Everything Is Love, The Carters

Melhor Álbum R&B: H.E.R, H.E.R

Melhor performance rap: King’s Dead, Kendrick Lamar, Jay Rock, Future & James Blake / Bubblin, Anderson .Paak

Melhor performance rap/cantado: This Is America, Childish Gambino 

Melhor canção rap: God’s Plan, Drake

Melhor álbum rap: Invasion Of Privacy, Cardi B

Melhor álbum country: Golden Hour, Kacey Musgraves

Produtor do ano, não clássico: Pharell Williams

Melhor videoclip: This Is America, Childish Gambino 

Artigos Relacionados

Tendências 27. 9. 2018

Almost famous

No universo das girls band e boys band pop dos anos 2000, há uma constante que lhes é transversal, e não é só o sucesso nas tabelas de vendas ou a quantidade de gel no cabelo, mas a injusta divisão da fama entre os participantes. Recordamos os (não tão) bons (para alguns) velhos tempos.

Ler mais

Tendências 29. 1. 2018

Grammy Awards 2018: a Beleza

A gala da noite passada não se fez só de música, ou dos coordenados escolhidos para a passadeira vermelha.

Ler mais

Notícias 29. 1. 2018

A noite foi de Blue Ivy

Sentada na primeira fila de uma das galas mais importantes da indústria musical, a filha mais velha de Jay-Z e Beyoncé levou a internet ao rubro, tudo graças às suas expressões.

Ler mais

Eventos 29. 1. 2018

Grammy Awards 2018: a red carpet

O Madison Square Garden recebeu, na noite de domingo, a gala anual que premeia o que de melhor se fez na indústria musical. Na passadeira vermelha, desfilou o glamour e a exuberância a que as estrelas da cultura pop nos têm habituado.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK