"Inspiring Women" In Partnership With

Rolex Logo
Artigo Anterior

Eureka! Invenções no feminino

Inspiring Women 12. 7. 2018

Annika Sörenstam: “Em primeiro lugar, tens de ser fiel a ti mesmo”

 

Como é que se chega ao topo do mundo? Trabalho, trabalho, trabalho. Como é que se fica lá? Amor, amor, amor.

Annika Sörenstam nasceu em 1970, na Suécia. Parecia ter vindo ao mundo especificamente para ser um génio do desporto: foi um prodígio nacional do ténis, jogou futebol e esquiava tão bem que o treinador da equipa de esqui da Suécia sugeriu à família Sörenstam que se mudassem para o norte do país para que Annika pudesse treinar o ano inteiro. Mas, aos 12 anos, foi o golfe que subiu ao pódio.

Começou a praticar o desporto com a irmã, e ambas partilhavam o mesmo set de tacos - Annika ficou com os ímpares e Charlotte com os pares. Trabalharam, treinaram. Entraram em torneios. E quando entraram em torneios, como é natural, o vencedor tinha de dar um discurso no fim. Annika, aterrorizada de falar em público, com toda a sua timidez exacerbada, perdia propositadamente na última tacada. Quando os treinadores se aperceberam do que estava a fazer, impuseram a regra de que o segundo lugar também teria de discursar. E Annika pensou: então, se vou ter de falar de qualquer forma, mais vale ganhar. E nunca mais parou.

Façamos um fast forward para 2008. Aos 37 anos, Sörenstam anuncia terminar a sua carreira como golfista profissional. Havia somado 89 vitórias em torneios internacionais e 10 títulos Major. É detentora de vários recordes. Foi a primeira desportista internacional a ser incluída no Hall of Fame segundo os critérios da LPGA (Ladies Professional Golf Association). Em 1994, foi Rolex Rookie of the Year e, no ano seguinte, Player of the Year e vencedora do Vare Trophy (foi a segunda jogadora na história a vencer estes prémios no espaço de um ano). Foi aí que comprou o seu primeiro Rolex. “Fiquei orgulhosa em pôr o meu primeiro Rolex de sempre: era como plantar uma semente para o futuro. E tem sido uma grande parceria, deu início à minha carreira. Esse foi o começo não apenas do relógio em si, mas das memórias e da parceria, das experiências.” 20 anos depois, comprava o seu segundo Datejust, e mandou gravar na parte de trás “‘With Rolex 20 years’. Realmente resume toda a minha carreira, de certa forma, começando com Rookie of the Year e ascendendo para Player of the Year e, com certeza, as minhas vitórias e minha entrada no Hall of Fame.” Annika é Embaixadora Rolex e a sua relação com a marca vai muito para além do tempo, muito para além dos troféus e muito para além da materialidade. É uma relação emocional, como tudo o que faz. Diz que olhar para o pulso a lembra “da carreira que tive, mais do que jamais pensei que poderia ter. Eu acho que são as memórias que me vêm à mente, a jornada ao longo do caminho, e o apoio.”

O melhor disto tudo é que a carreira de Annika não terminou quando deixou os relvados competitivos. Em 2006, mesmo antes de se reformar do desporto, começa a trabalhar na Annika Foundation, que impulsiona o desporto feminino e apoia jovens nos estudos, num estilo de vida saudável e na construção de valores que irão carregar para o resto da vida. “Percebi que não podes apressar a experiência, que podes comprar experiência, que tens de viver a experiência”, diz Annika, e é exatamente isso que lhes passa, todos os dias.

 

Veja e ouça, aqui, as palavras inspiradoras de Annika Sörenstam.

 

As Embaixadoras Rolex são mulheres notáveis. Mulheres fortes, mulheres poderosas, mulheres que ultrapassaram todas as montanhas e todos os mares e todos os desertos por pura força de vontade. São mulheres que inspiram por existir, inspiram porque não se inibem de partilhar as suas histórias para que todos os outros - mulheres ou homens - saibam que sim, tudo é possível. E são essas histórias que a Vogue vai partilhar, ao longo de 2018, em Inspiring Women. Porque as palavras contam. Porque as mulheres contam. Porque o poder nasce todos os dias.

Artigos Relacionados

Inspiring Women 14. 6. 2018

Sylvia Earle: "Acho que devia estar na moda importarmo-nos"

Conhecer Sylvia Earle devia ser obrigatório a todos os seres humanos. A Embaixadora Rolex, ativista, fundadora da Mission Blue, não é só uma força da natureza: é a maior fonte de inspiração.

Ler mais

Inspiring Women 31. 5. 2018

Daniela Ruah: "Quero dar a imagem de força às mulheres"

Sejamos sinceros: se há motivos para sentirmos orgulho nacional, Daniela Ruah é um deles.

Ler mais

Inspiring Women 17. 5. 2018

Garbiñe Muguruza: “Grandeza é quando atinges os teus objetivos”

A história de Garbiñe Muguruza é muito simples: uma menina tem um sonho, uma menina trabalha para atingir esse sonho, a mulher vive esse sonho. Sim, a história de Muguruza é muito simples. E é por isso que é tão boa.

Ler mais

Inspiring Women 3. 5. 2018

Catarina Furtado: “É tão poderoso mudar a vida de alguém”

Parece que a conhecemos desde sempre, mas Catarina Furtado consegue ser sempre maior que ela própria.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK