Entrevista: Les Filles


Sem medo de largar tudo em nome de um sonho, Joana Bernardo e Maria João Fialho uniram forças para concretizar o seu universo criativo numa plataforma de Moda online. Em poucos meses conseguiram conquistar Portugal, chegaram à Ásia e deram à indústria tudo o que queremos ver: novidade, criatividade, diversão e sentido de humor.

Entrevista: Les Filles


Sem medo de largar tudo em nome de um sonho, Joana Bernardo e Maria João Fialho uniram forças para concretizar o seu universo criativo numa plataforma de Moda online. Em poucos meses conseguiram conquistar Portugal, chegaram à Ásia e deram à indústria tudo o que queremos ver: novidade, criatividade, diversão e sentido de humor.
16 Jun 2017 • 16 19 H

Conheceram-se na universidade enquanto estudavam design de Moda e nunca mais se largaram. A história é contada por duas amigas que passam tanto tempo juntas que já acabam as frases uma da outra, olham o mundo (pelo menos o da Moda) com os mesmos olhos e falam da importância de não nos levarmos demasiado a sério - principalmente quando nos vestimos.

A regra aplica-se ao guarda-roupa, aos padrões que misturam sem hesitar ou aos acessórios que fazem lembrar castelos de Legos, mas também à loja pop up que abriram durante uma semana em Campo de Ourique, todo ela fantasia, bom gosto e diversão. E o lugar perfeito para esta conversa com a Vogue.   

Joana Bernardo e Maria João Fialho despediram-se dos trabalhos de que não gostavam e arriscaram tudo para criar o Les Filles, um projeto de e-commerce com uma curadoria e um olhar muito próprios, que mantém a coerência em todas as esferas. Não tem (nem quer ter) a dimensão megalómana dos sites de Moda que já existem, como a Farfetch ou o Net-a-Porter, mas prefere afirmar-se como um espaço online intimista, onde descobrimos as melhores peças da dupla Marques'Almeida, os vestidos desconstruídos da Soot, os volumes de Alexandra Moura e muitos acessórios fora da caixa. Todas as peças são escolhidas a dedo pelas duas nos showrooms de Paris. Cada t-shirt, cada carteira ou joia tem um twist. "Gostamos de coisas diferentes e únicas", dizem Joana e Maria João. "As portuguesas gostam destas peças especiais. O que vestimos é sempre uma maneira de nos expressarmos, é assim que nos distinguimos da multidão". E um minuto no site é suficiente para descobrir a piada e personalidade da montra de excentricidade e contemporaneidade que é o Les Filles.  



Com apenas um ano de existência, o site já assumiu uma proporção inesperada (sobretudo no mercado asiático). A partir de agora o caminho será procurar novas marcas que continuem a fazer sentido na linha estética e no universo criativo do Les Filles, além de criar novos conteúdos editoriais. Tudo para que continuemos a perder-nos, aqui.

pub
Faltam 300 caracteres
pub
pub
topo