Top 10


O Business of Fashion acaba de revelar a lista das peças mais vendidas no segundo trimestre do ano. Consegue imaginar a marca que ocupa o primeiro lugar - e que tem ainda mais três (!) produtos neste cobiçado ranking?  

Top 10


O Business of Fashion acaba de revelar a lista das peças mais vendidas no segundo trimestre do ano. Consegue imaginar a marca que ocupa o primeiro lugar - e que tem ainda mais três (!) produtos neste cobiçado ranking?  
10 Ago 2017 • 19 02 H

Esta notícia resume-se assim: na Moda existe sempre um "antes e depois." Até janeiro de 2015, quando Alessandro Michele tomou as rédeas da Gucci, a indústria era uma coisa. Depois dessa data, quando o designer / feiticeiro passou a partilhar com o mundo a sua imaginação renascentista sem limites, tudo mudou. Prova disso é a lista agora revelada pelo Business of Fashion em conjunto com o motor de pesquisa Lyst: nas dez peças mais vendidas do segundo trimestre do ano, a Gucci aparece quatro vezes. Nem a Vetements, nem a Off-White, nem a sempre fabulosa Chanel, antes a marca italiana que, há uma década atrás, parecia uma sombra do seu enorme legado.

Ao contrário do que podíamos pensar, a peça mais vendida não foi uma it bag, mas uns chinelos de borracha (vulgo sliders), logo seguidos dos pumps "Opyum" Saint Laurent, um dos primeiros hits de Anthony Vaccarello à frente da maison francesa. Em terceiro lugar, o cinto mais famoso do Instagram, (em pele, com o duplo logo da Gucci), seguido da versão mais pequena da carteira "Nile", da Céline, surge em quarto lugar, dos chinelos pretos da Givenchy e dos ténis da Comme des Garçons. Até ao fim da lista ainda há espaço para um maravilhoso vestido em seda Gucci (esgotado), uns ténis bordados com assinatura Alessandro Michele, os novos Common Projects e um vestido rosa-choque Diane von Fustenberg (esgotado). É oficial, o mundo Guccificou-se.



pub
Faltam 300 caracteres
pub
pub
topo