Artigo Anterior

Front Row: Nova Iorque

Próximo Artigo

Gucci x Dapper Dan

Tendências 12. 9. 2017

Moda e Cinema: a Friendzone

by Irina Chitas

 

Durante décadas, a Moda e o Cinema presentearam-nos com uma paixão melosa, feroz, quase irritante de tão feliz. Como (quase) todas, essa relação acabou - pelo menos, nos moldes em que a conhecíamos. Estes são os filmes que mais influenciaram a forma como nos vestimos hoje. E amanhã.

Não retiremos daqui interpretações fatalistas: o Cinema e a Moda continuam amigos. Jantam fora, bebem uns copos, publicam fotografias um do outro nas redes sociais e, volta e meia, têm uma recaída como nos velhos tempos. Faz parte. Por muito que nos custe, temos de compreender que é difícil manter uma relação tão duradoura. Quando a Moda fez de Paris a capital do estilo, o Cinema surgiu, galã (talvez com voz de Marlon Brando, se não estivermos a ir longe demais na analogia), pronto para mostrar que o que projetava nas suas telas era replicado nas passerelles na estação a seguir e nas ruas logo depois. Uma das suas maiores armas começou a ser Audrey Hepburn, primeiro no look all black de Funny Face (ainda usamos os frutos desse cruzamento hoje em dia), depois com o LBD de Breakfast at Tiffany's e terminando com os casacões de cores fortes em Charade

Não foi a única, obviamente. O Cinema continuava a fazer a corte à Moda, musa atrás de musa - Faye Dunaway, Ali MacGraw, Catherine Deneuve, Diane Keaton -, look icónico atrás de look icónico. Até aos anos 80, funcionou. Os designers reproduziam quase na íntegra a alma dos figurinos, das grandes mulheres e dos grandes homens porque era à sala de cinema que o público ia buscar inspiração para o que vestir no dia a seguir. Só que depois veio a Internet. A massificação. As influencers. A obsessão pelos clássicos. É claro que os criadores de Moda continuam a virar-se para o grande ecrã na busca pela derradeira inspiração mas, não raras vezes, só as encontram nas pedras basilares do Cinema dos anos 50, 60, 70. O Cinema contemporâneo, salvo raras exceções - e, mesmo essas, ou são figurinos de época (Marie Antoinette, por exemplo) ou desumanamente futuristas (Avatar, claro, que chegou a ser homenageado numa coleção de Jean Paul Gaultier) - não enche as medidas de quem procura revolução.

Mas não faz mal. Está tudo bem. A mesma Internet que acabou com esta relação que julgávamos para sempre também nos traz um álbum de fotografias da família feliz que a Moda e o Cinema criaram. Somos bombardeados de Paris, Texas, Belle de Jour, Grey Gardens e Laura Mars e não poderíamos venerar mais estas musas que nos fazem usar com orgulho um bob reto, um casaco de pelo e um pólo Lacoste. 

   

Coop Chopard

Artigos Relacionados

Tendências 5. 9. 2017

A Vogue escolhe 14 filmes com Tilda Swinton

Incontornavelmente uma das atrizes mais aclamadas do cinema indie, Tilda é não só uma intérprete de culto, como também o são os seus filmes.

Ler mais

Pessoas 29. 8. 2017

Livro de história: Ingrid Bergman

Um retrato vivo de beleza, o expoente máximo de feminilidade clássica, a personagem de um dos romances mais icónicos da sétima arte. Esta é Ingrid Bergman: o ícone, a atriz e a mulher que protagonizou uma história real que enche o imaginário de cada um.

Ler mais

Tendências 28. 8. 2017

Here's looking at you, kid

Recordamos as 25 frases na história do Cinema que mais nos marcaram - e continuam tão atuais como no primeiro dia.

Ler mais

Tendências 24. 8. 2017

30 anos de Dirty Dancing

Prepare-se para sentir a idade a pesar: Dirty Dancing faz 30 anos e o Vogue.pt celebra a data relembrando algumas curiosidades sobre o drama romântico que continua a apaixonar gerações

Ler mais

Tendências 16. 8. 2017

Regresso aos 80’s em 30 Filmes

A propósito da visita ao passado do novo filme de Richard Linklater aproveitamos para relembrar néons, calças de cintura alta, materialismo consumido, Michael Jackson, Madonna e uma década de cinema simplificado para o grande público.

Ler mais

Tendências 11. 8. 2017

Cinema: Atomic Blonde – Agente Especial

Suave como Bond, desenvolta como Wick e dura como Rambo, Charlize Theron é a agente secreta ao serviço de Sua Majestade.

Ler mais